Concurso CREA-PE: Sai edital com 35 vagas de R$ 7,4 mil

Com inscrições até o dia 30 de maio, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco realiza seleção no cargo de Fiscal Auditor, que exige nível superior.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE) está selecionando candidatos de nível superior para ingresso no cargo de Fiscal Auditor. O edital publicado pelo órgão na sexta-feira de 22 de abril abre 35 vagas, sendo 5 delas para provimento imediato e o restante para serem supridas durante a validade do concurso.

De acordo com o edital, há ainda a reserva de 5% das vagas para candidatos portadores de deficiência e 20% para os candidatos negros. Veja o documento em anexo.

Para concorrer ao cargo os candidatos devem possuir nível superior em Engenharia, na modalidade exigida e profissional integrante do Sistema Confea/Crea. A remuneração do cargo será de R$ 7.411,88, por regime de trabalho de 30 horas por semana.

Inscrição e prova

Para fazer a inscrição, os candidatos devem acessar o endereço eletrônico www.idib.org.br até as 23h59min do dia 30 de maio de 2022 e proceder o seu cadastro, que só será validado após o pagamento da taxa de R$ 130,00.

O concurso será constituído de duas etapas de avaliação, sendo elas:

  • Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova dissertativa – Redação de caráter eliminatório e classificatório.

As provas objetivas e dissertativas serão realizadas nas cidades de Recife, Caruaru, Serra Talhada e Petrolina no dia 17 de julho de 2022. Os locais e horários de realização das provas serão divulgados no endereço eletrônico www.idib.org.br, em até sete dias anteriores à data das provas.

Os gabaritos e espelhos das provas serão divulgados pelo site www.idib.org.br no dia 18 de julho e o gabarito definitivo sairá no dia 05 de agosto.

Composição das provas objetivas

  • 10 questões de Língua Portuguesa;
  • 06 questões de Informática;
  • 04 questões de Raciocínio Lógico;
  • 20 questões de Conhecimentos Específicos.

Já a prova dissertativa consistirá em uma redação, com, no máximo, 40 linhas, cujo tema se restringirá a área de conhecimentos específicos.

O concurso terá validade de dois anos, a contar da publicação do edital de homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

Deixe um comentário